fe

Fruto do Espírito – Fé ou Fidelidade

Fé e fidelidade parecem ser palavras distintas, e realmente em português são, mas não é difícil encontrar ambas alternadas em versões diferentes do mesmo texto aos Gálatas. Na Almeida Revisada e Atualizada (ARA), por exemplo, encontramos fidelidade, enquanto que na Corrigida (ARC) fé. Isto porque a palavra no grego é pístis, que é traduzida normalmente como fé, mas dá a ideia de alguém que foi persuadido a crer, a confiar, porque sua raiz vem da palavra peithô, que é persuadir. Assim, a fé de que falamos não é irracional, mas fruto do conhecimento que alcançamos de Deus.  Essa fé nos leva a confiar totalmente em Deus e, se assim fazemos, nos tornamos inteiramente dependentes e fieis a Ele, daí o uso da palavra fidelidade para expressar melhor o conceito por trás desse tipo de fé.

É comum confundirmos fé com o simples fato de acreditar, ou com reconhecer a verdade que nos cerca, ou ainda com a fé que opera maravilhas em nome do Jesus. Crer em Deus não faz com que o homem tenha uma vida piedosa (Tg 2.19), nem ver o cumprimento dos sinais preditos na Bíblia o leva a buscar a Deus. A fé como dom do Espírito (1 Co 12.9) que nos capacita a operar maravilhas, se manifesta em momentos específicos, conforme a necessidade da Igreja (Mt 17.20). No uso secular, fé significava um crença não baseada na razão, já nas escrituras significa a crença produzida ao se ouvir a Palavra de Deus (Rm 10.17). Esta fé nasce do conhecimento de Deus, de Sua vontade, de Suas promessas e de Sua fidelidade em cumpri-las. Este conhecimento se revela a nós principalmente mediante as escrituras, mas também de nossa experiência pessoal com Ele, e gera uma confiança inabalável nEle. Calvino, buscando fundamentar a fé, diz:

“Colocamos como fundamento da fé a promessa gratuita de Deus, visto que precisamente nela a fé se apoia. Porque, conquanto a fé tenha Deus como verdadeiro e veraz em tudo e por tudo (seja quando ordena, quando proíbe ou quando ameaça algo); e conquanto também receba com obediência os seus mandamentos, respeite as suas proibições e tema as suas ameaças – todavia, ela começa pela promessa, nela se fixa e ali tem o seu fim. Assim é porque a fé busca a vida em Deus – a vida que não se encontra nos mandamentos, nem nas ameaças, mas unicamente na promessa de misericórdia, promessa que também é gratuita. Pois as promessas condicionais, remetendo-nos de volta às nossas obras, não prometem outra vida que não a que encontramos em nós mesmos.

A fé como aspecto do Fruto do Espírito nos ajuda a vencer as tentações (1 Jo 5.4) e abre as portas da salvação (Ef 2.8). Ela nos leva a ter uma vida de fidelidade, sem a qual não é possível chegar as mansões celestes (Mt 25.21). Nossa fidelidade com Deus nada mais é do que um reflexo da fidelidade dEle para conosco (Sl 57.10; 1Co 1.9; 1 Ts 5.24; Hb 10.23; Ap 19.11). Como a bondade, a fidelidade também é vista através de nossas obras. Não é possível sermos fiéis a Deus sem que isso reflita no tratamento que damos aos nossos semelhantes (Tg 2.15-18; 1 Jo 4.20).

Essa fé é bem exemplificada na galeria dos heróis da fé (Hb 11). Note que em todos os exemplos citados ali a fé leva os fieis a agirem de forma contrária ao que as circunstâncias sugeriam. Outro grande exemplo desta fé está em Mt 8.5-13, quando o centurião pede a Jesus para que curasse seu criado. Note que o centurião ouviu da fama de Jesus, creu que apenas uma palavra do Senhor seria suficiente para que seu servo fosse curado, reconheceu isso publicamente, foi a Jesus e saiu confiante de que havia recebido sem ver nada que comprovasse isso. O próprio Jesus chamou atenção para a fé daquele homem.

Mas como desenvolver esta fé? Através de uma revelação constante e gradativa da vontade de Deus para conosco e de procurarmos viver conforme ela (Os 6.3; Rm 1.17) . Manter nossos pensamentos nEle e nas coisas que são de cima ajuda a manter nossa comunhão com Ele (Cl 3.1-3; Fp 4.8) e conhecer Sua vontade. O quanto você conhece de Deus? E da vontade dEle para sua vida? Hoje é uma ótima oportunidade para conhecer mais a Deus; aproveite as oportunidades que tiver durante o dia para fazer isso lendo a Bíblia e buscando na memória as provas que Ele já lhe deu de Sua fidelidade e misericórdia.

Um comentário sobre “Fruto do Espírito – Fé ou Fidelidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *